SEITAI E QUIROPRAXIA

CURA PELAS MAOS

O Seitai e a Quiropraxia trabalham com a coluna vertebral, musculatura profunda e as articulações. Um método com toques profundos capazes de agir sobre tendões, nervos, cadeias musculares e o segmento vertebral, corrigindo através de ajuste e reajuste manipulativos, os problemas de ordem reversível, que afetam a morfologia e a biomecânica do corpo. Atua corrigindo, escolioses, hiperlordoses, subluxações, hérnia de disco, osteofitoses, cervicobraquialgias, lombociatalgias e outros…

VIVA SEM DOR!
Tenha mais informações sobre nosso trabalho, no site:
www.dornacolunarj.com.br
Visite-nos ou Ligue: (21) 3027-0736 / (21) 99713-5863

Anúncios

SEITAI E QUIROPRAXIA

Com o Seitai e a Quiropraxia os ajustes osteo-articular liberam assim as estruturas nervosas de pinçamentos ou irritações. Livre para funcionar corretamente, o sistema nervoso pode fazer restabelecer e condição de saúde deste organismo.

Nosso tratamento é todo personalizado. Cada cliente recebe o tratamento e atenção devida para sua dor ou problema, não existe padronização.
Seu tratamento é único, assim como você!!

NÓS PODEMOS CURAR A SUA DOR!

Com técnicas como Quiropraxia e o Seitai, os terapeutas são muito bem treinados, habilitados e capazes de realizar o ajuste especifico e de forma correta.
O ajuste osteo-articular libera assim as estruturas nervosas de pinçamentos ou irritações. Livre para funcionar corretamente, o sistema nervoso pode fazer restabelecer e condição de saúde deste organismo.

DOR, UM INSTRUMENTO DE CURA

O que mais nos amedronta neste mundo é a dor. Todos os seres vivos têm medo de uma coisa – a dor. Se você fizer uma análise profunda, descobrirá que as pessoas não temem nem sequer a morte tanto quanto temem a dor e a agonia a que terão que se submeter na hora da morte.

Meu entendimento dessa manifestação é simples: A DOR É APENAS UM DOS VÁRIOS, INSTRUMENTOS PARA A CURA.

A dor apresenta uma vantagem sobre os demais instrumentos para a cura: ela faz com que o indivíduo perca a capacidade e os meios de fugir de si mesmo.

De fato, poderíamos dizer que a dor é uma carta de solicitação escrita pelo corpo e endereçado à mente, dizendo: “Por favor, preste atenção em mim”. Porque para onde quer que você volte a sua atenção, é para lá que sua energia é direcionada. Ao sentir a dor, querendo ou não, independente de como cada um faz contato consigo, torna-se inevitável o sentir-se, o olhar para si, o ver-se fora do que é considerado saúde e estabilidade.

A dor não quer ser dominada.
O desejo da dor, é de não mais ser necessária.
A dor é uma consciência.
A dor é um instrumento de cura, um dos sentimentos de cura.

Tomar consciência sobre problemas na coluna

Um terço da população brasileira tem algum problema de coluna. Ou seja, cerca de 54 milhões de pessoas sentem dores persistentes na maioria das vezes em conseqüência de doenças crônico-degenerativa. No ranking das doenças relacionadas à coluna a mais freqüente é a lombalgia. Conhecida popularmente como dor nas costas, ocupa o primeiro posto e é responsável por 40% das dores reconhecidas como crônicas. Em segundo lugar aparece a dor de cabeça, com 20%. As dores nas articulações ficam com 10%. O quarto lugar é ocupado por problemas no sistema ósseo-muscular, responsável por 7% das queixas.

A quiropraxia e o Seitai são técnicas que dedicam-se a prevenção, diagnóstico e tratamento de disfunções do sistema neuro–músculo–esquelético, ou seja, de problemas nas articulações, músculos, tendões, nervos e outras estruturas e de seus efeitos sobre o sistema nervoso e a saúde em geral. Ela resolve problemas sem cirurgia ou medicamentos, através de vários métodos terapêuticos, em especial a manipulação ou ajustamento articular.

DOR NÃO É NORMAL!

Foto de Quiropraxia  e Seitai - AlziraDomingos.

A coluna tem a capacidade de armazenar traumas ao longo do tempo, sem apresentar nenhum sintoma. Por isso, quando a dor aparece, é sinal que sua coluna pode estar num grau considerável de degeneração de suas estruturas. Se você sente dor nas costas, deve tentar mudar os hábitos errados que produzem lesões nas estruturas de sua coluna.

Preste atenção em sua postura nas atividades do dia-a-dia, nas caminhadas, no carro, em frente ao computador, enquanto faz exercícios, etc. Vamos discutir juntos qual a melhor maneira de manter uma ótima postura.

Temos um tratamento individualizado, com a utilização de técnicas que combatem a raiz do problema e não apenas os sintomas.

NEM QUEIRA VER, O QUE ACONTECE QUANDO NOS AUTO ESTAMOS!

 

mulher-se-faz-de-vitima-32868

Estalar a coluna sozinho ou com ajuda de uma pessoa leiga pode prejudicar muito a coluna, mesmo causando alivio no primeiro momento.

As articulações da coluna são envoltas por uma cápsula (cápsula articular). Dentro desta cápsula existe o líquido sinovial, responsável por “lubrificar” a articulação. Esse líquido é composto por alguns gases. A realização de um movimento rápido na articulação resulta na formação de bolhas que ao estourarem geram o famoso barulho do estalo. Ou seja, o barulho nada tem a ver com o fato de uma articulação ter encaixado de volta no lugar.

Infelizmente, realizar um ajuste preciso não é tão simples assim e durante a auto manobra é praticamente impossível focar apenas no exato local do problema. Resultado: as articulações próximas também se movem, perdendo o alinhamento e ganhando mais mobilidade do que deveriam, ou seja, ficam mais susceptíveis à lesões e degeneração.

Com técnicas como Quiropraxia e o Seitai, os terapeutas são muito bem treinados, habilitados e capazes de realizar o ajuste especifico e de forma correta.

O ajuste osteo-articular libera assim as estruturas nervosas de pinçamentos ou irritações. Livre para funcionar corretamente, o sistema nervoso pode fazer restabelecer e condição de saúde deste organismo.

Síndrome do Piramidal ou Piriforme

hqdefault (1)

A síndrome do Piramidal ou Piriforme é uma disfunção neuromuscular causada pela compressão ou irritação do nervo ciático pelo músculo piramidal. Caracteriza-se por dor na região glútea que se prolonga para a face posterior da coxa, podendo por vezes apresentar sensações de formigueiro ou dormência no pé. Trata-se de uma lesão frequente nos atletas principalmente nos que estão nas faixas etárias dos 40 e 50 anos.

O que pode levar à Síndrome do Piramidal?

A síndrome do piramidal pode ser causada por um traumatismo direto (cair sentado, por exemplo) ou devido a um aumento de tensão do músculo piramidal que comprime o nervo ciático, provocando uma inflamação do mesmo.

Sinais e sintomas
• Sensibilidade à palpação na área do músculo;
• Dor nas nádegas que se poderá estender à lombar;
• Dor, formigamento ou dormência que se irradia para baixo pela parte de trás da perna, geralmente pelos isquiotibiais e às vezes até à barriga da perna;
• Redução da amplitude de movimento da articulação da anca,especialmente em rotação interna.
• Dor intensa quando tenta fazer a extensão do joelho.

Nosso tratamento é todo personalizado. Cada cliente recebe o tratamento e atenção devida para sua dor ou problema, não existe padronização.

Seu tratamento é único, assim como você!!!

POSTURA CORRETA AO VIAJAR DE AVIÃO.

1997194-5229-rec

Para tudo existe uma postura correta, para andar, caminhar, dormir, estudar, sentar, digitar, escrever, entre muitas outras coisas. Nesta postagem veremos um pouco sobre a postura correta para se sentar num avião, pois hoje é a que mais prejudica à todos.

Na hora de sentar-se no avião, procure manter-se confortável, mas lembre-se que nem sempre você pode estar na posição ideal para seu corpo, pois algumas posições podem prejudicar os músculos, causando dores posteriormente. O ideal é inclinar um pouco o banco e colocar uma almofada retangular pequena na lombar, pois assim a bacia fica melhor apoiada. Também é indicado o uso dos apoios para pescoço (aqueles com formato de U), para manter a curvatura da cervical.

Observe sempre que seus pés toquem ao chão, pois assim sua musculatura irá relaxar e melhorará sua circulação sanguínea.

Tente não passar muito tempo com as pernas cruzadas, pois poderá forçar uma das pernas e ter câimbras. Ao sentar tente sempre manter a região lombar em contato com o encosto da cadeira, para prejudicar a coluna.

Isso feito, BOA VIAGEM.

LESÕES DOS MENISCOS

lesão-meniscal

O joelho é uma articulação complexa que sofre flexão, extensão, rotação lateral e permite movimentos em 7 eixos. Os meniscos são essenciais para a biomecânica normal da articulação do joelho, agindo como lubrificadores, estabilizadores, amortecedores e distribuidores de carga dentro da articulação.

Os meniscos são pequenas estruturas de cartilagem (fibrocartilagem) em número de dois por joelho, localizadas sobre a superfície da tíbia.
A cartilagem do menisco tem uma superfície lisa e possui a capacidade de adaptar-se à compressão, deformando-se e retornando à sua forma original.
Há um menisco na parte interna (medial) e outro na parte lateral da superfície da tíbia.
Os meniscos conectam-se à superfície da tíbia e fêmur e funcionam como absorvedores de choque durante os movimentos do joelho. Outras funções importantes são proporcionar estabilidade e auxiliar na lubrificação da cartilagem articular.

As lesões dos meniscos podem ocorrer em qualquer faixa etária e são mais comuns em homens do que em mulheres, na proporção de três por um.
Em pessoas mais jovens, a causa de lesão meniscal é geralmente traumática, sendo a entorse do joelho o mecanismo mais comum de trauma.
Durante a nossa evolução natural, os meniscos sofrem uma espécie de alteração da sua estrutura inicial, o que os torna mais susceptíveis e frágeis às lesões por traumas, mesmo de menor intensidade ou sem trauma algum. A partir dos 40 anos de idade a maioria das lesões dos meniscos ocorrem neste padrão e chamamos estas lesões de degenerativas.

A dor aguda é causada pelo menisco lesionado (“rasgado”) que puxa sobre a cápsula da articulação sinovial bem inervados. Inchaço resulta de inflamação da membrana sinovial e derrame (popular “agua no joelho”)por excesso de produção de líquido sinovial.
Temos um tratamento individualizado, com a utilização de técnicas que combatem a raiz do problema e não apenas os sintomas.